terça-feira, 26 de maio de 2020

ISSN 1983-392X

Domínio

Youtuber Luccas Neto consegue domínio de sites utilizados sem autorização

Foi constatada a má-fé do acusado que utilizou nomes do youtuber.

terça-feira, 10 de março de 2020

O especialista Fabiano de Bem da Rocha, do Centro de Solução de Disputas, Mediação e Arbitragem em Propriedade Intelectual, determinou que nomes de domínios de site envolvendo o youtuber Luccas Neto sejam transferidos para a empresa do artista. O especialista verificou que os nomes de domínio do empresário estavam sendo utilizados de forma não autorizada, sendo, inclusive, constatada má-fé.

t

O youtuber propôs procedimento contra um homem alegando que ele havia registrado vários nomes de domínio usando de seu nome civil, patronímico e imagem notoriamente conhecidos para fins de comercialização, fraudulenta, de produtos não licenciados. Para o youtuber, o nome dos domínios é suficientemente similar as suas marcas registradas no INPI, capazes de criar confusão e imediata associação entre esses.

Ao analisar o caso, o especialista verificou que, de fato, em momento algum foi dado ao acusado qualquer autorização ou licença para registrar em seu nome próprio e enquanto pessoal natural, os domínios com o nome de Luccas Neto.

Para o especialista, está configurada a má-fé, pois o registro promovido pelo acusado dos nomes tende ao aproveitamento parasitário e indevido de tais signos. Para Fabiano de Bem Rocha, o acusado visou a confusão aos consumidores, a atração da clientela alheia para lucrar de forma escusa “e pior, impedindo as reclamantes de explorarem e utilizarem comercialmente desses nomes de domínio com prejuízos de monta às suas atividades comerciais”, disse.

Assim, determinou que os nomes de domínio impugnados sejam transferidos à empresa do artista.

Os escritórios Ribeiro da Luz Advogados e Araripe Advogados atuaram pelo youtuber.

  • Procedimento: ND201965

Veja a decisão.

______________

informativo de hoje

patrocínio

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram