quarta-feira, 27 de maio de 2020

ISSN 1983-392X

"Considerando que o Brasil integra a OEA - Organização dos Estados Americanos, ao lado dos EUA e outras nações, o governo brasileiro deveria convocar o embaixador do Irã no Brasil, para que o mesmo informe qual a natureza e objetivo da Força Quds, bem como explicar o que o general Suleimani estava fazendo no Iraque, ao lado do general iraquiano Abu Mahdi al-Muhandis, comandante da Kata´ib Hezbollah (Brigadas do Partido de Deus). Essa brigada é um grupo paramilitar iraquiano apoiado pelo Irã, com forte atuação na Guerra Civil do Iraque e da Síria, tendo lutado contra as forças de ocupação da coalizão na Guerra do Iraque. O art. 4º, inc. VIII da Constituição brasileira tem como principio o repúdio ao terrorismo.  Como se vê, o Irã tem muita explicação a dar sobre as atividades de Suleimani."

Milton Córdova Júnior - 8/1/2020

Comente

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram